Portucel resiste à pressão dos mercados

23 Julho, 2014

A Portucel Soporcel apresentou os resultados referentes ao exercício do primeiro semestre deste ano com um lucro de 90,6 milhões de euros para um volume de negócios de 747,2 milhões de euros. Valores que representam uma redução de lucros de 7,3% face ao período homólogo e uma descida do volume de negócios de 1,2% relativamente a 2013.

 

Todavia, esta tendência negativa, justificada pela forte pressão do aumento dos preços da matéria-prima e a descida dos preços do papel acaba por ser contrariada pelo aumento de volume de vendas (0,7%) e representa um sinal bastante positivo por parte do grupo, conforme explica o seu CEO Diogo da Silveira em comunicado à CMVM:

 

“Conseguinos que o nosso preço médio de venda evoluísse mais favoravelmente que a média do mercado. Estamos numa posição sólida para enfrentar com confiança um eventual endurecimento das condições do nosso sector”, assegurou o responsável executivo do grupo Portucel Soporcel.

 

Ainda de acordo com o documento do grupo, o primeiro semestre “oi difícil para o sector da pasta, com nova capacidade de produção a entrar em funcionamento, num mercado já de si excedentário de oferta.”

 

No que diz respeito à produção energética, esta subiu 1,4% face ao primeiro semestre de 2013 (1.170 Gwh).

 

No que diz respeito a custos, registou-se uma diminuição dos encargos com pessoal assim como diminuição dos custos em químicos e logística.