Projecto Melhor Eucalipto começa o ano com filme especial sobre eucalipto em Portugal

A história da presença do eucalipto – a principal, mas não única, matéria-prima da indústria papeleira – em Portugal e a sua utilização industrial são dois dos temas abordados pelo mais recente filme do Projecto Melhor Eucalipto.

Neste filme, conta-se que o primeiro eucalipto chegou à Europa em 1770, sendo muito provável que os primeiros europeus a trazer este género para o velho Continente tenham sido exploradores portugueses, que o terão trazido de Timor.

A utilização de madeira de eucalipto pela indústria papeleira começou no início do século XX, com a Caima a realizar ensaios logo em 1906. E em 1925 inicia-se a produção de pasta para papel a partir da madeira de .

Actualmente, as Fábricas de pasta e papel estão gradualmente a evoluir para Biorefinarias integradas que envolvem não só a produção de pasta e papel mas também  de biocombustíveis, biocompósitos, nano e micro celulose e de vários outros  bioprodutos utilizados na indústria farmacêutica, cosmética, alimentar, embalagem (em substituição dos plásticos de origem fóssil ), por exemplo.

E também neste novo mundo de utilizações e oportunidades inovadoras o eucalipto se está a revelar uma excelente espécie florestal lenhosa com enorme aptidão.

As pastas para papel e os papéis produzidos em Portugal, tendo como matéria prima o eucalipto, tem uma qualidade excelente, reconhecida e remunerada pelo mercado, e permitem aos produtores nacionais serem líderes europeus em alguns tipos de papel.

Fonte de riqueza nacional, os eucaliptos removem CO2 da atmosfera e são a base de uma indústria responsável que exporta a quase totalidade da sua produção para 130 países incorporando um alto valor acrescentado nacional.

A estrutura da propriedade florestal em Portugal é muito fragmentada e cerca de 97% da área florestal é detida por centenas de milhar de produtores privados que encontraram na plantação do eucalipto uma fonte de rendimento importante sobretudo em zonas em que as alternativas económicas são escassas ou inexistentes.

Com o abandono do interior do País, o envelhecimento da população e a falência da agricultura e pastorícia familiar tradicional, muitos proprietários abandonaram ou deixaram de gerir as suas plantações conduzindo a vastas áreas de eucaliptal que poderiam ser muito mais produtivas. O Projecto Melhor Eucalipto surge com o objectivo de comunicar e partilhar  as boas práticas de silvicultura do eucalipto seguidas pela Industria e de contribuir para a sua melhoria.

 

Veja o vídeo completo em

NOVO FILME! O Eucalipto em Portugal

Cofinanciado por:PDR PT2020 FEADER