Cartão de Segurança da Indústria Papeleira

Atendendo à possibilidade de se obterem sinergias decorrentes das acções de formação de saúde e segurança (SST), organizadas de forma concertada, e de ser do interesse geral garantir a qualidade dos prestadores de serviços nesta matéria, a CELPA decidiu-se pela dinamização do “cartão de segurança na indústria da pasta e papel” (CSIP).

O CSIP corresponde a um programa de formação em SST destinado a trabalhadores externos às empresas associadas da CELPA e tem como referencias fundamentais a objectividade de um programa de formação orientado para a indústria de pasta e papel.

O programa de formação CSIP tem como objectivo a apresentação dos perigos, riscos, aspectos organizacionais, temas comportamentais, medidas de protecção individual e colectiva, típicos dos ambientes e locais de trabalho nas fábricas de pasta e papel. O CSIP inclui a apresentação de aspectos práticos, garantindo os conhecimentos mínimos de SST importantes em contexto industrial (trabalhos de manutenção, projectos, paragens anuais, limpezas industriais e outros trabalhos que normalmente são executados com o envolvimento trabalhadores externos).

Programa de formação CSIP

  • Processos de fabrico de pasta e papel
  • Áreas processuais: Perigos, riscos, Medidas de prevenção e factores mais relevantes
  • Funções e actividades: Riscos associados e medidas de prevenção
  • Medidas de protecção: Sinalização, Protecção Colectiva, Protecção Individual
  • Máquinas equipamentos (aspectos de segurança)
  • Riscos específicos: Electricidade, contaminantes no ar respirável, espaços confinados, trabalhos em altura, trabalhos a alta pressão
  • Explosões, incêndios, substâncias perigosas e situações de emergência
  • Aspectos organizacionais: Limpeza de locais de trabalho, recolha de resíduos, controlo de alcoolemia, aspectos comportamentais e resolução de problemas
  • Exemplos de situações inseguras

Como obter o CSIP?

Para obter o CSIP, o trabalhador deverá frequentar a acção de formação básica de SST (8 horas /
formando), destinada a trabalhadores que possam estar envolvidos em trabalhos na indústria de pasta e papel. Tendo frequentado a acção de formação, o trabalhador receberá um certificado demonstrativo da sua formação e um cartão de identificação, correspondente ao CSIP. A formação CSIP de um determinado trabalhador será reconhecida, para os efeitos julgados convenientes, por todas as empresas do universo CELPA, independentemente do local ou fábrica onde recebeu a formação.

Como a formação CSIP é ministrada?

Esta acção básica de formação de SST poderá ser ministrada pelos técnicos de segurança das empresas associadas da CELPA (CAP de Técnico de SST) ou por técnicos ou formadores de entidades competentes
em matéria de gestão/formação de SST eventualmente contratadas pelas empresas de pasta e papel.

Como renovar o CSIP?

O cartão terá validade de 5 anos, sendo a sua renovação automática se, até ao final da sua vigência, o trabalhador tiver frequentado outras acções de formação de SST, ministradas pelas empresas associadas da CELPA. Tal medida permite evitar redundâncias de acções específicas para renovação do cartão, com ganhos previsíveis em tempo de formação e custos associados.

Em alternativa, o trabalhador poderá solicitar à CELPA a renovação do seu cartão mesmo não tendo frequentado acções de formação de SST.
Neste caso, a renovação poderá ser concedida com base nas informações relativas à presença nas fábricas (continuidade de realização de trabalhos, histórico de acidentes, desempenho de SST da empresa prestadora de serviços a que pertence, etc.), mediante análise e validação de dados pelos técnicos
de segurança das empresas associadas da CELPA.

Caso não se verifique qualquer das situações atrás mencionadas, no decurso dos 5 anos a contar da data de emissão, então o cartão perderá a sua validade. Para obter a renovação do CSIP, o trabalhador terá de frequentar novamente o módulo de formação-base.